Livraria online gerenciada pela ADM Distribuição e Logistica
conheça a ADM nossas livrarias online segurança do site ADM na imprensa
 livraria virtual online de livros técnicos e universitários: medicina, informática, direito, administração, saúde, engenharia, psicologia, turismo, marketing, literatura, livros em estoque com despacho imediato para todo o Brasil
Livraria virtual online de livros técnicos
Volta para a pagina inicial da livraria online Seu Cadastro Seu Carrinho de Compras Rastreie seu pedido e fique informado sobre a sua compra Duvidas e Perguntas Mais Frequentes
    LIVROS     LANÇAMENTOS DE LIVROS     LIVROS MAIS VENDIDOS     LIVROS EM PROMOÇÃO    FALE CONOSCO  
   
   
  Pesquisar no acervo de livros  
 LIVROS POR ASSUNTO
Administração e Negócios
Auto-Ajuda
Cîencias Humanas
Concursos
Didáticos
Direito
Engenharia
Esoterismo
Informática
Literatura
Medicina e Saúde
Pedagogia
Turismo
   
Servicos prestados pelo site Bestbooks.com.br  
Frete Grátis  
Papel para Presente  
Cartão com Mensagem  
Entrega Internacional  
Rastreamento do Pedido  
   
Selo e-Bit, este site participa do BitRate
 
Selo de Seguranca SSL THAWTE
 
Cartilha do e-Consumidor da Câmara-e net. A ADM é afiliada á Camara-e net
 
Estado, Classe E Movimento Social
Índice do Livro
Apresentação; Parte I - Conceitos fundamentais: Estado e Classes; Capítulo 1 - O Estado Moderno e a sociedade civil nos clássicos da teoria política; 1. O Jusnaturalismo e a gênese do Estado nos contratualistas; 1.1 - O "Estado de Natureza" e o "Estado Civil" em Hobbes e Locke; 1.2 - O "contrato social" e a "vontade geral" em Rousseau; 2. Estado e sociedade civil e Hegel; Sociedade civil e Estado na tradição marxista; 3.1 - Sociedade Civil ou Burguesa e Estado - Base e Superestrutura - em Marx; 3.2 - O Estado e a Revolução em Lênin; O Estado ampliado em Gramsci e sal teoria da revolução e sua teoria de revolução; 4. O papel do Estado e a "liberdade" no pensamento liberal ; 4.1 - O "associativismo" da sociedade civil no pensamento liberal de Tocqueville; 4.2 - O Estado intervencionista em Keynes; 4.3 - O lugar do mercado, do Estado e da sociedade civil no neoliberalismo de Hayek; 5. Weber e o Estado racional moderno; 6. O "Mundo da vida" e o Sistema no pensamento de Habermas; Capítulo 2 - Classe Social, consciência de classe e lutas de classes; 1. Capital e trabalho no modo de produção capitalista (MPC); 1.1 - O capital no MPC; 1.2 - O trabalho: dimensões ontológica e histórica; 2. As constituições das Classes Sociais no MPC; 2.1 - O fundamento estrutural das principais classes no MPC; 2.2 - A tendência a bipolarização das classes; 2.3 - Os níveis de concretização das classes e suas multiplicidade e heterogeneidade; 2.4 - Algumas classes sociais; 2.5 - "Classe em si" e "classe para si"; 3. Consciência social e consciência de classe; 3.1 - Caracterização da vida cotidiana; 3.2 - A primeira forma de consciência social na vida cotidiana; 3.3 - Consciência e alienação; 3.4 - Consciência reivindicatória e sindical; 3.5 - Consciência e ideologia; 3.6 - Consciência de classe; 3.7 - Consciência de classe e o intelectual; 4. Os processos de lutas; 4.1 - Dois reducionismos na análise das lutas de classes: mecanicismo e voluntarismo; 4.2 - Dois objetivos das lutas de classe: sindical e revolucionária; 4.3 - Lutas de classes e lutas sociais; 5. A organização da classe trabalhadora: o sindicato e o partido; 5.1 - Concorrentes sindicais; 5.2 - O partido político; 6. Centralidade da questão de classe, sujeito de transformação social e emancipação; 6.1 - A centralidade da questão de classe como fundamento do MPC; 6.2 - O debate do sujeito da transformação social; 6.3 - Emancipação política humana; Sugestões bibliográficas; Sugestões culturais: filmes e músicas; Parte II - O Estado no capitalismo monopolista e as lutas de classes; Capítulo 1 - O Estado de "Bem-Estar" e as lutas trabalhistas no regime de acumulação fordista/keynesiano (do segundo pós-guerra à crise de 1973); 1. O Estado e o capitalismo no estágio dos monopólios: acumulação e legitimação dos capitalistas e conquistas dos trabalhadores; 2. A "estratégia hegemônica" do capital (produtivo) no pós-guerra e as lutas trabalhistas: o regime de acumulação fordista/keynesiano; 3 As funções do Estado no segundo pós-guerra; 3.1 - O crédito estatal para a produção em massa na grande indústria; O investimento estatal em tecnociência; 3.3 - O investimento estatal na infraestrutura para a produção e o consumo; 3.4 - Políticas públicas e "salário indireto" para a produção capitalista e a formação de força de trabalho; 3.5 - Políticas públicas e "salário indireto" para consumo em massa; "Pleno Emprego", consumo estatal e outros incentivos; 3.7 - Ação social estatal, direitos trabalhistas e civis para a redução da conflitividade social e a legitimação e reprodução das relações sociais e da ordem vigente; Capítulo 2 - A (contra)reforma do Estado no regime de acumulação flexível (pós 1973); 1. O novo cenário mundial e a atual crise do capital; 1.1 O surgimento e expansão dos "Tigres Asiáticos", o modelo industrial toyotista e a "crise do fordismo"; 1.2 - A crise capitalista mundial; 1.3 - A financeirização do capital e a "crise do modelo de regulação keynesiano"; 1.4 - A crise do bloco soviético; 1.5 A constituição de um mercado capitalista mundial ("globalização" ou "mundialização do capital"); 1.6 - Os impactos nas lutas de classes; 2. A resposta do capital à crise, no novo cenário mundial: o projeto neoliberal; 2.1 - A ofensiva contra o trabalho; 2.2 - A reestruturação produtiva; 2.3 - A (contra) reforma do Estado; 3. O Consenso de Washington para a América Latina; 4. A situação atual das lutas de classes; 4.1 - A reestruturação produtiva golpeia o trabalhador: os impactos nas condições de trabalho, direitos e salários; 4.2 - A busca do grande capital por ampliar lucros em contexto de crise, acirrando a exploração do trabalhador: a tendência à atitude "individual defensiva" do trabalhador; 4.3 - A crise na consciência de classe do trabalhador: a substituição pós-moderna da classe pela "identidade" e da exploração pela "exclusão"; 4.4 - Pulverização e heterogeneização do trabalho: a substituição das lutas de classes por "ações sociais" e "parceria" e a perda do poder de barganha do trabalhador; 4.5 - Com a diminuição do poder do trabalhador, o aumento do poder do grande capital; Sugestões bibliográficas; Sugestões culturais: filmes e músicas; Parte III - Os Movimentos Sociais: sujeitos, projetos e espaços das lutas sociais; Capítulo 1 - Movimentos de Classe (Sindical) e Movimentos de Libertação Nacional; 1. O contexto histórico da expansão das organizações sindicais; 1.1 - Antecedentes das lutas dos trabalhadores; 1.2 - As Associações Internacionais de Trabalhadores; 2. Os movimentos sociais clássicos: movimento sindical no Brasil; 2.1 - Movimento sindical no contexto da industrialização brasileira; 2.2 - O "Novo Sindicalismo" e a CUT no contexto da redemocratização; 2.3 - O sindicalismo no contexto neoliberal; 3. As lutas e movimentos pela libertação nacional na América Latina; Capítulo 2 - Os chamados "Novos Movimentos Sociais" (NMS); 1. O contexto da emergência dos "Novos Movimentos Sociais" na América Latina: Guerra Fria e a expansão capitalista; 1.1 - As revoluções socialistas e libertárias; 1.2 - As respostas imperialistas: a cooptação ideológica e as ditaduras militares; 1.3 - O Maio Francês de 1968: rebeldia e contestação; 2. Os "Novos Movimentos Sociais" na América Latina; 2.1 - Duas distinções para conceituar os Movimentos Sociais; 2.2 - O aparecimento dos chamados "NMS"; 2.3 - As condições históricas de emergência dos Movimentos Sociais na América Latina e no Brasil; 2.4 - Movimentos sociais na América Latina e no Brasil; 2.5 - Movimentos sociais no contexto neoliberal; 3. O projeto " Terceiro Setor" no contexto neoliberal; 3.1 - Atores e projetos do chamado "Terceiro Setor"; Capítulo 3 - O debate teórico dos chamados "Novos Movimentos Sociais"; 1 - O debate europeu dos "Novos Movimentos Sociais"; 1.1 - O debate dos "NMS": a teoria acionalista; 1.2 - O debate dos "NMS": o olhar pós-moderno; 1.3 - O debate dos "NMS": a leitura marxista; 2. O debate dos "Novos Movimentos Sociais" (NMS) no Brasil; 2.1 - As abordagens culturalistas dos "NMS"; 2.2 - O enfoque institucional dos movimentos sociais; 2.3 - A análise marxista dos movimentos sociais; A modo de conclusão; 1. O movimento dos movimentos sociais; 2. Alguns breves comentários críticos das visões culturalistas; 3. Panorama das lutas sociais no cenário contemporâneo; Sugestões bibliográficas; Sugestões culturais: filmes e músicas; Glossário; Bibliografia.
Quero sair do cadastro!
 LIVROS NO ACERVO
Livros de Medicina
Livros de Engenharia
Livros Didáticos
Livros Jurídicos
 EDITORAS
Editora Guanabara
    Koogan
Editora Artmed
Editora Manole
Editora Atheneu
Editora Campus
Editora Atlas
Editora Moderna
Editora Ática
Editora FTD
Editora Scipione
Editora Bookman
Editora LTC
Editora Edgard
    Blucher
Editora Pini
Editora Oficina de
    Textos
Livraria da Física
Turismo
Panelinha - Receitas que Funcionam - 4ª Edição
Ervas, Temperos e Condimentos de A a Z
Livro de Receitas Castro Alves II
Cozinha Natural da Tina
Perspectivas do Turismo na Sociedade Pós-Industrial
Cozinha Fria - Da Ornamentação À Execução Do Cardápio
Técnicas E Práticas De Lazer
Fundamentos De Gastronomia - 2014
Serviços Logísticos - Organização E Montagem De Eventos - 2014
Planejamento E Organização De Eventos - 2014
 MAIS VENDIDOS
Livros de Enfermagem
Livros de Concursos
Livros de Engenharia
    Civil
Livros de Odontologia
Livros de Engenharia
     Elétrica
Livros de Psicologia
 
Seu nome
E-mail do amigo(a)